Localizado a pouca distância de Guimarães, surge entre mimosas e acácias a Casa de Sezim. Pertence à mesma família desde 1376. A casa convida à descoberta de outras eras, misturando-se a arte de bem receber e a história de uma família com o conforto e o prazer de saborear a paz do campo. A beleza da casa, a monumentalidade da fachada e a coleção de papéis panorâmicos da primeira metade do século XIX, têm sido, tema de estudo internacional.

A Casa recuperada para turismo de habitação partilha com os hóspedes atividades integradas na fértil exploração agrícola, celebrando a cultura do vinho. Junto aos belos jardins, existe hoje, na quinta uma nova adega onde as uvas são sujeitas às tecnologias inovadoras e transformadas num excelente vinho Verde.

Alojamento

  • 4 x Duplo - Desde 132.00€ / noite
  • 4 x Twin - Desde 132.00€ / noite

Características

  • Adega
  • Bar
  • Biblioteca
  • Capela
  • Estacionamento
  • Fala-se espanhol
  • Fala-se francês
  • Fala-se inglês
  • Jardins
  • Passeios a Pé
  • Piscina
  • Provas de vinho
  • Refeições mediante solicitação
  • Sala de jogo
  • Sala para conferências
  • Ténis

Localização

Rua de Sezim, São Tiago de Candoso

1149 TH

A curta distância de Guimarães, a Casa de Sezim ergue-se, imponente, no meio de mimosas e acácias. Passado o portão, o tempo pára e o visitante mergulha nas brumas de outras eras, misturando-se a arte de bem receber e a história de uma família com o conforto e o prazer de saborear a paz do campo.

António Pinto de Mesquita, em 1979, deixou de exercer funções como embaixador, reformando-se da diplomacia. Quando recebeu esta casa como herança, desafiou a sua mulher, Maria Francisca, a ocupar-se de Sezim, caso tivesse vontade disso, enquanto ele pensava reabrir o seu escritório de advogado no Porto.

A família acabou por decidir reestruturar toda a quinta. Desenvolveu-se a exploração agrícola, cuja base é o vinho, e, obedecendo à orientação da CE, pôs-se termo à vacaria e substituiu-se o milho nos lameiros por nogueiras e castanheiras, arranjando novos equipamentos, tractores e maquinaria moderna para a vinificação.

Chegou uma altura em que os proprietários tiveram de pensar no que fazer com a casa, que era muito grande. Nessa época, a ideia do turismo de habitação começava a despontar e os donos da casa decidiram apostar num serviço de qualidade. A sala de estar foi recuperada e as antigas cavalariças foram reconvertidas em sala de jogos. O andar de cima, por sua vez, passou a albergar os vários quartos.

O turismo de habitação acabou por ser uma solução excelente. António e Francisca Pinto de Mesquita são perfeitos e simpáticos anfitriões que consideram o turismo de habitação um turismo afectivo e recebem as visitas com um espírito acolhedor e curioso, o que, juntamente com o conforto e a beleza da casa, transformam num verdadeiro prazer uma estadia na Casa de Sezim.

In Solares de Portugal A arte de bem receber , Edições INAPA, 2007

HISTORIAL

A Casa de Sezim entrou para a família dos actuais proprietários em 1376, por doação que, conforme pergaminho desse ano existente no arquivo da Casa, Maria Mendes Serrazinha fez a Afonso Martins - descendente de D. João de Freitas companheiro de rei de Portugal, D. Afonso Henriques - em atenção, lê-se nesse documento, 'às boas obras que dele recebeu e espera receber e por crença que lhe fez'.

A beleza da Casa, a harmonia das suas linhas onde é notória a influência oriental, a monumentalidade das suas fachadas do portão armoriado dos fins do século XVIII e a colecção de papéis panorámicos da primeira metade do século XIX que abriga nos seus salões, têm sido, nos últimos anos, motivo de curiosidade internacional. A casa possui, ainda, nos fundos e junto aos jardins, uma antiga adega. No entanto, essas instalaçoes já não são utilizadas pois a propriedade possui, actualmente, novas instalações onde as uvas são sujeitas às novas tecnologias e transformadas num excelente Vinho Verde

É igualmente de destacar a sua localização no Minho, junto a Guimarães - a primeira capital de Portugal - numa região de grande beleza natural e de interesse histórico e artístico e não muito distante da cidade de Braga - a Brachara Augusta dos Romanos - do Porto e do Aeroporto Dr. Francisco Sá Carneiro, a que estará em breve directamente ligada por auto-estrada. Também não se encontra muito afastada do Parque Nacional Peneda-Gerês e das praias de Vila do Conde e da Póvoa de Varzim.

Aberta todo o ano aos turistas, a Casa oferece-lhes a escolha de cinco quartos de dormir, amplos e confortáveis e de uma suite, e faculta-lhes a utilização de dois salões; um a eles exclusivamente destinado e o outro preparado para a realização de conferências, colóquios e exposições.

Os turistas poderão utilizar, ainda, a piscina e o ténis da Casa, bem como os montes que a circundam para neles passearem a pé ou a cavalo, ou para neles caçarem, na época do Inverno.

A Casa de Sezim encontra-se situada numa região turística de grande beleza, nos arredores de Guimarães.