Localizada na pitoresca vila de Alcochete, a Quinta da Praia das Fontes, usufrui de uma magnífica vista sobre o rio Tejo. Casa com origem no século XVI, foi mandada construir na corte de D. João II, sendo mais tarde enriquecido com extraordinários azulejos portugueses do século XVII e XVIII. O palácio abre-se, permitindo admirar a estátua de D. Manuel I, que deu o foral à vila em 1515, em agradecimento à povoação que o viu nascer. O edifício principal integra cinco quartos ao serviço do turismo de habitação. Ao pequeno-almoço, o cenário por excelência é a cozinha do palácio, um verdadeiro aposento real com arte de bem receber com produtos locais. No exterior da ala oeste contempla um pátio tradicional, onde se encontram os apartamentos preparados com conforto e elegância.

Um conjunto de atividades de animação permite alternativas de lazer, desde passeios a pé, de bicicleta, a cavalo, a pesca, a piscina, o ténis ou a sala de jogos com pingue-pongue e bilhar.

Alojamento

  • 4 x Apt. x2 - Desde 90.00€ / noite
  • 4 x Duplo - Desde 90.00€ / noite
  • 2 x Twin - Desde 90.00€ / noite

Características

  • Bicicletas
  • Bilhares
  • Cavalos
  • Estacionamento
  • Fala-se espanhol
  • Fala-se francês
  • Fala-se inglês
  • Jardins
  • Passeios a Pé
  • Pesca
  • Piscina
  • Sala de jogo
  • Sala para conferências
  • Ténis
  • Ténis de mesa

Morada

Largo Marquês de Soydos

1399 TH

Em Alcochete, onde o Mar da Palha é paisagem inesquecível por oferecer magníficos espectáculos de nascer e pôr-do-sol, situa-se este palácio quinhentista, construído por um fidalgo da corre de D. João II e, mais tarde, adquirido pelo Marquês de Soydos. Enriquecido com magnlf1cos azulejos dos séculos XVII e XVIII, constitui um local privilegiado onde se pode desfrutar de toda a comodidade num ambiente histórico. Em frente ao palácio, a estátua de D. Manuel I, que deu o foral à vila em 1515, em agradecimento à povoação que o viu nascer.

Numa das alas do edifício principal situam-se os cinco quartos que servem ao turismo de habitação. Ao pequeno-almoço, o melhor cenário é a cozinha do palácio, um verdadeiro aposento real, tanto em dimensões como no mobiliário e nos utensílios culinários expostos.

No exterior da ala oeste deparamos com um grande recinto aberto, semelhante aos antigos pátios portugueses, onde se encontram os apartamentos, destinados igualmente à serventia dos visitantes.

As alternativas de lazer dividem-se entre a piscina, o ténis ou a sala de jogos com pingue-pongue e bilhar. Lã fora, os jardins e os passeios a bicicleta ou a cavalo oferecem momentos únicos de descontracção.

In Solares de Portugal A arte de bem receber , Edições INAPA, 2007