CASA DAS TÍLIAS - SÃO ROMÃO, SEIA

Solar Beirão com dois séculos de História, restaurado e convertido para turismo de habitação com conforto e tradição, a Casa das Tílias é, há três décadas, uma referência no alojamento de qualidade no interior da Região Centro de Portugal, que se distingue pelo seu ambiente acolhedor e que se encontra situada na vila de São Romão, junto a Seia, a principal porta de entrada do Parque Natural da Serra da Estrela.

Além do belíssimo Solar com seis quartos, dentro da sua propriedade murada com estacionamento privativo, há ainda três casas (T1 e T2) no jardim, equipadas com kitchenette. Todos os quartos e apartamentos têm personalidade e decoração distintas, bem como televisões de ecrã plano e casas de banho privativas. Existe tv cabo, wi-fi gratuito e um dossier de acolhimento com informações úteis e sugestões de actividades.

Há ainda chás e cafés à disposição no salão de estar.

No inverno aprecie a beleza de uma lareira e o conforto do aquecimento central, e no verão, uma piscina à temperatura ideal e um relaxante jardim com solário, pérgula e fonte, e até um barbecue à disposição.

Privilegiam-se os produtos regionais de pequenos produtores no reputado pequeno-almoço.

Alojamento

  • 1 x Suite - Desde 110.00€ / noite
  • 2 x Apt. x2 - Desde 125.00€ / noite
  • 2 x Twin - Desde 90.00€ / noite
  • 3 x Duplo - Desde 90.00€ / noite

Características

  • Aquecimento central
  • Bar
  • Desportos de inverno
  • Estacionamento
  • Fala-se espanhol
  • Fala-se francês
  • Fala-se inglês
  • Jardins
  • Passeios a Pé
  • Piscina
  • Refeições mediante solicitação
  • Sala de TV

Localização

Rua das Tílias, 5 - São Romão

4659 TH

Proporciona-se uma selecção de Roteiros e Actividades pelo PNSE e as suas Aldeias de Montanha, Históricas e de Xisto.

Esta Casa Senhorial em boa pedra de granito, mas delicada no seu interior, é um genuíno local de prazer e ponto ideal de partida, para experiências e sensações únicas, de puro relaxamento e bem-estar.

"Aqui, um ameno despertar, concretiza-se numa sensação de prazer que nos leva ao encantamento."

Percorrendo um caminho de paisagem selvagem e agreste que caracteriza as fraldas da Serra da Estrela, chega-se à Casa das Tílias, um belo solar beirão dos princípios do séc. XIX, evidenciado por linhas sóbrias e percorrido por quatro varandas corridas de ferro forjado com vista para o jardim. Enquadrada no Parque Natural da Serra da Estrela, desconhece-se o seu edificador e quando foi erigida, apontando-se para a década de 1810.

A esta Casa estiveram ligadas algumas das personalidades que marcaram mais profundamente Seia e S. Romão na segunda metade do séc. XIX, nomeadamente, a família Guimarães, pioneira do têxtil nesta vila de S. Romão, a quem se devem os tectos figurados e pintados existentes, e a família Maximiano Faria, e seu tio, o 2º Barão de Alvoco da Serra. Em 1907 entra a Casa na posse plena da família Maximiano Faria que a restaurou e melhorou.

Em 14 de Julho de 1989, foi adquirida pelo Capitão da Força Aérea José Luís de Figueiredo Lopes, e por sua mulher Edite, a dezanove herdeiros da anterior família proprietária.

A Casa apresentava-se num grande estado de degradação, mas este conseguiu, com bom gosto e muita tenacidade, restaurá-la, remodelá-la para o turismo e torná-la num lugar acolhedor e simpático.

Na recuperação da habitação houve cuidado em manter as madeiras originais dos tectos, soalhos e algum mobiliário antigo, de que é exemplo um bonito relógio que enriquece a escadaria central. No salão de estar, torna-se interessante observar o tecto figurado e pintado com a figura da Rainha Santa Isabel e adornado por elegantes vegetais em estuque. Quanto à sala de refeições, sobressaem as louças de porcelana colocadas em três bonitos móveis de canto, encastrados, que remontam à origem da Casa.

Situados no primeiro piso, a que se acede por uma artística escadaria em madeira, os quartos são espaçosos, havendo num deles, que é uma suite, um tecto pintado com motivos referentes à mitologia, com Mercúrio, deus dos viajantes e dos comerciantes.

Lá fora, um pequeno e belo jardim, com lago, fonte e piscina, delicia os olhares mais atentos de quem descansa na pérgula.

In Solares de Portugal A arte de bem receber , Edições INAPA, 2007