Casa senhorial beirã do século XIX enquadrada no Parque Natural da Serra da Estrela, onde se respira o ar puro da montanha, ideal para repouso e ponto de partida para excelentes percursos è descoberta da Serra e suas aldeias medievais.

Alojamento

  • 2 x Apt. x2 - Desde 65.00€ / noite
  • 1 x Apt. x4 - Desde 130.00€ / noite
  • 4 x Duplo - Desde 65.00€ / noite
  • 2 x Twin - Desde 65.00€ / noite

Características

  • Aquecimento central
  • Bar
  • Desportos de inverno
  • Estacionamento
  • Fala-se espanhol
  • Fala-se francês
  • Fala-se inglês
  • Jardins
  • Passeios a Pé
  • Piscina
  • Refeições mediante solicitação
  • Sala de TV

Morada

Rua das Tilias n.º 5 - S.Romão - Seia

4659 TH

Percorrendo um caminho de paisagem selvagem e agreste que caracteriza as fraldas da Serra da Estrela, chega-se à Casa das Tílias, um belo solar beirão dos princípios do sec XIX, evidenciado por linhas sóbrias e percorrido por quatro varandas corridas de ferro forjado com vista para o jardim. Enquadrada no Parque Natural da Serra da Estrela, desconhece-se o seu edificador e quando foi erigida, apontando-se para a década de 1810.

A esta Casa estiveram ligadas algumas das personalidades que marcaram mais profundamente Seia e S.Romão na 2ª metade do sec XIX, nomeadamente as famílias Guimarães, pioneira do têxtil nesta vila de S.Romão, a quem se ficaram devendo os tectos figurados e pintados existentes.

E a família Maximiano Faria, e seu tio o 2º Barão de Alvoco da Serra. Em 1907 entra a Casa na posse plena da família Maximiano Faria que a restaurou e melhorou.

Em 14 de Julho de 1989, foi adquirida pelo Capitão da F.Aérea José Luís de Figueiredo Lopes, e por sua mulher Edite, a dezanove herdeiros da família anterior proprietária.

A Casa apresentava-se num grande estado de degradação, mas este conseguiu, com bom gosto e muita tenacidade, restaurá-la, remodelá-la para o turismo e torná-la num lugar acolhedor e simpático.

Na recuperação da habitação houve cuidado em manter as madeiras originais dos tectos, soalhos e algum mobiliário antigo, de que é exemplo um bonito relógio que enriquece a escadaria central. No salão de estar, torna-se interessante observar o tecto figurado e pintado com a figura da Rainha Santa Isabel e adornado por elegantes vegetais em estuque. Quanto à sala de refeições, sobressaem as louças de porcelana colocadas em três bonitos móveis de canto, encastrados, que remontam à origem da Casa.

Situados no primeiro piso, a que se acede por uma artística escadaria em madeira, os quartos são espaçosos, havendo num deles, que é uma suite, um tecto pintado com motivos referentes à mitologia, Mercúrio, deus dos viajantes e dos comerciantes.

Lá fora, um pequeno e belo jardim, com lago, fonte e piscina, delicia os olhares mais atentos de quem descansa na pérgula.

In Solares de Portugal A arte de bem receber , Edições INAPA, 2007