A Quinta da Veiga restaurada recentemente, para Turismo de Habitação goza de uma localização privilegiada em plena Região Demarcada do Douro classificada como Património da Humanidade. Situada junto á margem direita do Rio Douro, sobranceira à Estação do Ferrão (entre a Régua e o Pinhão), a casa cuja origem remonta ao séc. XVII, está implementada num dos imensos socalcos, a meia encosta desta quinta produtora de vinho, com 50 hectares cultivados. Reconstruída maioritariamente em xisto, aqui nada foi deixado ao acaso, o respeito pela arquitectura tradicional duriense, está patente em toda a recuperação desta magnífica edificação. Dispõe, para os hóspedes, de 7 quartos e de um conjunto de salas todas decoradas com muito gosto e harmonia. Da rusticidade e imponência dos velhos lagares de vinho criaram-se espaços de verdadeiro conforto e requinte. A casa é ladeada por um belo jardim, que se prolonga com uma piscina panorâmica, a olhar a perder de vista o rio Douro.

As áreas envolventes mantêm uma relação muito próxima com as vinhas que compõem a área agrícola, o vasto olival e os pomares sobretudo de citrinos. A Quinta da Veiga é um verdadeiro refúgio de paz e de beleza, aqui o Céu fica mais perto

Alojamento

  • 2 x Duplo - Desde 110.00€ / noite
  • 5 x Twin - Desde 110.00€ / noite

Características

  • Adega
  • Fala-se espanhol
  • Fala-se francês
  • Fala-se inglês
  • Passeios a Pé
  • Piscina
  • Provas de vinho
  • Refeições mediante solicitação

Morada

Donelo - Ferrão

7173 TH

Os vinhos da Quinta da Veiga

A Quinta da Veiga é formada por um aglomerado pequenas quintas, com uma dimensão de 50 hectares, dos quais 25 estão cultivados com vinha, sendo parte da sua produção destinada a vinho do Porto e parte para vinho tinto de mesa, denominado Vinho de Quinta

A sua total exposição a Sul confere-lhe uma óptima aptidão para a qualidade dos seus vinhos. Na Quinta da Veiga produzem-se 3 vinhos: Murzelo, Casa das Mouras e Cerro das Mouras.

A vinha está dividida em talões homogéneos por castas, atingindo a Touriga Nacional cerca de 50%, sendo as outras castas a Touriga Francesa, a Roriz e a Tinta Barroca. Esta possibilidade de talhões permite a vinificação por castas e uma grande flexibilidade na feitura de lotes. Todos os vinhos da Quinta estagiam em barricas de carvalho americano e sobretudo francês. O estágio do vinho entre a colheita e a respectiva comercialização, é de 2 anos.

È de salientar a preocupação da qualidade que vai desde a fase de produção da uva, passando pela escolha no momento de entrada na Adega, até ao processo de vinificação e estágio quer na madeira, quer em garrafa.

Em termos de imagem, é igualmente estratégia da Quinta da Veiga ter uma preocupação em termos da divulgação e apresentação dos seus vinhos, isto é na composição dos seus rótulos. Assim a composição dos rótulos dos vinhos da Quinta da Veiga são desenvolvidos por artistas de renome.

Dispõe ainda de um vasto olival e pomares sobretudo de citrinos. Um dos Pomares é muralhado e está classificado.