Enquadrada pelas paisagens da região de Basto, avistando a Serra do Marão, surge a Casa de Canedo. Um edifício datado do século XVII, localmente reconhecido por Casa do Barreiro, com uma exploração florestal e vinícola de cerca de 90 hectares. A história da casa está associada à família dos Machados de Andrade que, em 1917, em legado da última dona, passa para a Santa Casa da Misericórdia de Margaride. Em 1940, a propriedade é vendida em hasta pública à Sociedade Agrícola de Basto, de Fernando Rau. Em 1996, inicia-se o projeto de modernização para turismo, salvaguardando os valores da tradição da casa. Os nove quartos confortáveis e a antiga cozinha, deliciam com pratos tradicionais e produtos da quinta.

Destaca-se a participação nas actividades do campo, as vindimas do vinho Verde, no pico da faina agrícola, em finais de setembro e início de outubro, constituindo um convite e uma experiência única na descoberta do mundo rural.

Alojamento

  • 6 x Duplo - Desde 96.00€ / noite
  • 3 x Twin - Desde 96.00€ / noite

Características

  • Adega
  • Bicicletas
  • Bilhares
  • Caça
  • Capela
  • Estacionamento
  • Fala-se espanhol
  • Fala-se francês
  • Fala-se inglês
  • Jardins
  • Passeios a Pé
  • Pesca
  • Piscina
  • Provas de vinho
  • Refeições mediante solicitação
  • Ténis de mesa

Localização

Rua Abelheiro de Baixo, 110

148 TH

A Casa de Canedo, mais conhecida localmente como Casa do Barreiro, encanta pelo contraste de amarelo ocre com o original cinzento do granito e o esverdeado da natureza circundante. Localizada nas Terras de Basto, uma região famosa pela beleza natural e pelo vinho, está próxima das vilas de Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto.

A sua história remonta ao século XVII, época em que foi mandada construir. Dos seus proprietários, sabe-se que pertenceu à família e descendentes dos Machados de Andrade e, em 1917, em legado da última dona, passou para as mãos da Misericórdia de Margaride. Passadas algumas décadas, mais precisamente em 1 940, acabou por ser vendida em hasta pública à Sociedade Agrícola de Basto, de Fernando Rau.

O solar encontra-se inserido numa bonita quinta de 90 hectares, cujas actividades predominantes são a exploração florestal e a produção vinícola. Possui uma arquitectura com planta em quadrado e pátio interior. Uma das alas, a mais recente, foi edificada nos finais do século XVIII, à confortável e denomina-se "Casas Novas". As suas salas amplas, com o toque de ambiente familiar, acolhem quem por lá passa com as comodidades necessárias ao bem-estar e à tranquilidade. Os sete quartos, cinco duplos e dois normais, estão decorados com bom gosto e sobriedade. Quem procura descontrair-se no exterior tem à disposição amplos jardins, uma piscina e uma praia fluvial próxima da casa.

In Solares de Portugal A arte de bem receber , Edições INAPA, 2007

HISTORIAL

A Casa de Canedo, localmente conhecida como Casa do Barreiro, é um solar rústico, centro de uma exploração agrícola e florestal de cerca de 40 hectares.

A casa, na sua actual forma, resulta da junção, através da capela, de um edifício inicial do século XVII, de planta quadrada com pátio interior - onde se situa a zona nobre e os serviços - ao qual foi acrescentado uma nova ala, no século XVIII, as 'Casa Novas', que prolonga a casa e que define o espaço da eira.

A adaptação da casa a turismo foi feita, criteriosamente, salvaguardando as características arquitectónicas e construtivas do edifício, utilizando mobiliário e peças de decoração que eram propriedade da família, sem deixar de procurar assegurar todas as actuais exigências de conforto

Pertenceu à família Machado de Andrade e, em 1917, em legado da última dona, passou para a Misericórdia de Margaride. Foi vendida em hasta pública e 1940 e adquirida pela Sociedade Agrícola de Basto, da família de Fernando Rau a cujos herdeiros continua a pertencer.

A Casa de Canedo, um solar rústico do século XVII, centro de uma exploração agrícola de cerca de 50 hectares, encanta pelo contraste do amarelo ocre com o original cinzento do granito e o verde da natureza circundante.

Situada num vale sossegado da região de Basto, famosa pela sua beleza paisagística e pelos seus vinhos, a Casa é o local ideal para explorar os contrastes da beleza natural e descobrir a riqueza cultural e folclórica da região.

As actividades de Turismo em espaço rural tiveram início em 1996, e as salas amplas da Casa, com um toque de ambiente familiar, acolhem quem por lá passa com as comodidades necessárias ao bem-estar e à tranquilidade. Ao projecto de modernização presidiu sempre a preocupação de aliar os valores da tradição local com as exigências do moderno conforto.

A casa tem nove quartos, espaçosos e luminosos, que mantêm uma atmosfera muito especial. Embora respeitando a estrutura e o estilo original da casa, todos os quartos têm casa de banho integrada, telefone e aquecimento, e três têm uma sala privativa.

Na sala de jantar, instalada na grande e antiga cozinha, para além de um pequeno-almoço variado, servem-se almoços e jantares que privilegiam a cozinha tradicional minhota.

Para além dos passeios no jardim e nos campos e matas das redondezas, também pode acompanhar os trabalhos agrícolas, em especial o cultivo e a produção do vinho verde (estamos na zona vinícola demarcada), que atinge o seu auge de laboração no fim de Setembro e inicio de Outubro, época das vindimas.